Você sabía que....

Você conhece a origem do símbolo do "reciclar"? Linda história que vale a pena conhecer!

250px-Original_recycling_logo_.JPG

Um símbolo muito utilizado nos dias de hoje, pela questão dos princípios de reciclagem envolvendo o tema sustentabilidade difundido nos últimos tempos, é o ‘reciclar’. Por curiosidade, sabem quem assinou a criação?

O logo foi produzido há mais de 30 anos, por um jovem estudante de Arquitetura e Ciências Sociais, da Universidade da Califórnia do Sul, chamado Gary Anderson. O símbolo foi produto de um concurso promovido pela empresa norte-americana Container Corporation of America (CCA), considerada a maior recicladora de papel da época, e que queria divulgar seus produtos e serviços de forma mais eficiente.

(logo original apresentada no concurso por Gary Anderson)

O trabalho de Gary Anderson foi escolhido entre cerca de 500 propostas. Quanto ao conceito, a imagem é formada por setas que representam tanto o infinito quanto as diferentes etapas do processo de reciclagem. Certamente o rapaz nem imaginava que seu símbolo se tornaria um dos mais conhecidos no mundo todo, e o mais importante no cenário ambiental.

“Odeio admitir isso hoje, mas levei um ou dois dias para produzir o logo. Eu tive a ideia depois de fazer uma apresentaçao sobre o ciclo de reciclagem da água”, explica Gary, que foi premiado com meros USD 2,500 pela sua criaçao. Gary acabou não se tornando um designer, mas sim um arquiteto – uma entrevista com ele pode ser conferida no Financial Times. Veja o registro da época:

gary-e-o-logo-de-reciclar.jpeg

(fonte http://wp.clicrbs.com.br/semcensura) O que é ainda mais interessante é saber que o símbolo foi inspirado a Gary por uma descoberta bem mais antiga, de 1857 : a "fita Möbius"! Olhem que coisa incrível:

250px-Möbius_strip.jpg

Uma fita de Möbius ou banda de Möbius é um espaço topológico obtido pela colagem das duas extremidades de uma fita, após efectuar meia volta numa delas.1 Deve o seu nome a August Ferdinand Möbius, que a estudou em 1858.

200px-August_Ferdinand_Möbius.png

Möbius estudou este objeto em 1858 tendo em vista a obtenção de um prêmio da Academia de Parissobre a teoria geométrica dos poliedros.

Johann Benedict Listing já tinha trabalhado sobre o mesmo objeto alguns meses antes.

O fato de tanto Möbius como Listing terem estudado alguns anos antes com Carl Friedrich Gauss sugere que a gênese destas ideias esteja ligada a este matemático.

A importância do estudo deste objeto, na época, prendia-se à noção de orientabilidade, que não era ainda bem compreendida.

Möbius introduziu também a noção de triangulação no estudo de objetos geométricos do ponto de vista topológico.

Möbius apenas publicou o seu trabalho em 1865, num artigo intitulado Über die Bestimmung des Inhaltes eines Polyëders.

A fita de Möbius:

  • é uma superfície com uma componente de fronteira;

  • não é orientável.

  • possui apenas um lado.1

  • possui apenas uma borda.1

  • representa um caminho sem fim nem início, infinito, onde se pode percorrer toda a superfície da fita que aparenta ter dois lados, mas só tem um.

MobiusStrip-01.png

http://en.wikipedia.org/wiki/Gary_Anderson_(designer)

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fita_de_M%C3%B6bius

Destaque
Posts Recentes 
Arquivos
Search By Tags
Siga-nós!
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square